A tendinite no ombro é uma das inflamações mais comuns. Por ser uma zona do corpo bastante sensível (e necessária em diferentes movimentos), é preciso um cuidado extra para evitar este tipo de lesões.

As tendinites podem ser causadas por diferentes motivos, nomeadamente movimentos executados incorretamente ou excesso de exercício, por exemplo.

No fundo, quando os tendões do ombro estão sobrecarregados, a tendinite pode aparecer. Saiba, por isso, como identificar, quando e como a tratá-la.

Homem a ser tratado à tendinite no ombro


Como identificar e tratar uma tendinite no ombro


A tendinite no ombro é, no fundo, uma inflamação. Esta surge quando um tendão (ou mais) se encontra sob demasiada pressão — que pode ser causada por movimentos repetitivos com o braço, por exemplo.

Quando assim é, o mais provável é que comece a sentir desconforto crescente no ombro. A dor aparece rapidamente e começa por limitar alguns dos movimentos mais básicos (como vestir-se, por exemplo).

Os principais sintomas da tendinite no ombro


À medida que o tendão vai inflamando, surgem os primeiros sintomas. É possível, até, que tenha uma tendinite no ombro e (ainda) não a sinta.

Por esse motivo, é importante que preste atenção a todos os sinais. Assim, pode prevenir uma inflamação mais grave. Reunimos, por isso, os principais sintomas da tendinite no ombro:

  • Desconforto no ombro;
  • Sensação de dormência ou formigueiro (dependendo dos casos);
  • Dificuldade em levantar ou movimentar o braço (sobretudo acima do nível dos ombros);
  • Dor localizada no ombro (que pode ser repentina e muito intensa).

Estes avisos devem ser identificados antecipadamente. Podem acontecer de forma isolada ou, em alguns casos, de uma vez só. Toda a atenção é pouca.

Por isso, não ignore os sinais. Pode precisar de ajuda especializada, seja ela prestada por médicos ou fisioterapeutas, pelo que é importante ter todo o cuidado. 

A fisioterapia no tratamento da tendinite no ombro é muito comum. São vários os tratamentos feitos para reduzir a dor ou sensação de desconforto — e, idealmente, eliminar a inflamação.

Tratamento de fisioterapia com fitas de kinésio para a tendinite no ombro


Como tratar a tendinite no ombro


A tendinite no ombro pode ser tratada de diferentes formas, mas existem três principais: por medicação, fisioterapia ou cirurgia.

Medicação


Após ser indicada e prescrita por um médico, a medicação alivia a dor sentida no ombro. Ela atua, também, na redução da inflamação — essencial para que a tendinite no ombro fique totalmente tratada.

Esta medicação não precisa de ser tomada, em exclusivo, por via aérea, ou seja, por comprimidos. Há várias pomadas anti-inflamatórias que são também usadas nestas situações.

Fisioterapia


Cada caso é um caso. Dependendo da fase em que a inflamação se encontra, há diferentes tipos de tratamento a considerar. Por isso, é sempre importante recolher a opinião de fisioterapeutas.

Independentemente disso, é certo que a fisioterapia no tratamento da tendinite no ombro é muito benéfica. Além de diminuir a inflamação, acaba por fortalecer, também, as articulações. Isto, por sua vez, alivia os sintomas.

Cirurgia


Quando os tratamentos de fisioterapia e a medicação não funcionam, são necessárias medidas extremas. Normalmente, as cirurgias só acontecem quando, após meses de tratamentos, a inflamação não desaparece.

É possível que, nessas situações, o tendão chegue mesmo a romper. A tendinite no ombro acaba, assim, por escalar para um problema maior, que precisa de intervenção cirúrgica.

A tendinite no ombro é um dos problemas mais tratados pela fisioterapia, assim como a epicondilite externa. Se detetada antecipadamente, é possível tratar-se com os exercícios e técnicas certas.

Por isso, não ignore os sinais. O menor dos desconfortos pode rapidamente tornar-se numa dor insuportável. A medicação vai sempre ajudar e fazer parte do processo, mesmo quando já faz tratamentos de fisioterapia.

Por esse motivo, faça-se acompanhar sempre por especialistas próximos, que monitorizem a evolução do seu estado de saúde.