É uma das dores mais comuns e que mais cedo afeta grande parte das pessoas. As dores no joelho surgem sem aviso e são capazes de criar um enorme desconforto.

Quando detetadas antecipadamente, mais facilmente são tratadas. No entanto, existem casos em que, a condição já é tão avançada, que os tratamentos de fisioterapia não chegam.

Em situações extremas, chega a ser necessário operar o joelho (ou os joelhos, se for caso disso). Como tal, é importante que perceba se precisa de cuidados especializados.

Mas é igualmente importante que saiba como pode evitar essas dores tão comuns — sim, porque, em alguns casos, elas são evitáveis.

Rapaz a fazer exercícios de fisioterapia para a dor no joelho


Como evitar as dores no joelho


Antes de tudo, é importante que perceba que cada caso é um caso. Há muitos fatores a considerar, mas a verdade é que este tipo de dor é tão comum que pode, em alguns contextos, ser evitado.

Aliás, são muitos os profissionais de saúde que reconhecem que esse desconforto pode, inclusive, nunca existir — ou até desaparecer — com as medidas certas.

Medidas que previnem as dores no joelho


Há algumas medidas que pode adotar (tão cedo quanto possível), das quais destacamos as seguintes:

  • Perder peso: as dores no joelho são muito comuns em pessoas com peso a mais ou que sejam, até, obesas. Se perder peso, o mais natural é que nem precise da ajuda de fisioterapeutas;
  • Evitar movimentos bruscos: exercícios intensos ou atividades que exijam muito da zona dos joelhos são sempre perigosos. Evite, por isso, estar de cócoras muito tempo ou embater com os joelhos abruptamente no chão;
  • Evitar caminhadas muito longas: isto não quer dizer que deva evitá-las a 100%. Pelo contrário, até porque caminhar é benéfico para a sua saúde. Evite, contudo, fazer caminhadas muito longas, e de forma regular;
  • Não carregar pesos: ou, pelo menos, evitar fazê-lo. A verdade é que, carregar pesos, exige muito de todo o seu corpo — sobretudo dos seus joelhos;
  • Descansar entre a atividade física: seja ela mais ou menos intensa, é importante que descanse o tempo adequado. Não pratique exercício físico a mais nem a menos. Encontre um equilíbrio e mantenha uma boa prática física.

Como em tudo, é muito importante que encontre um equilíbrio entre a sua rotina diária, os seus hábitos alimentares e a atividade física que pratica.

Quanto melhor equilibrada estiver a relação entre todos esses fatores, mais fácil será evitar que as dores no joelho apareçam.

Na verdade, são várias as situações extremas que só se resolvem com a toma de medicamentos. Mas, para evitar que chegue a esse ponto, perceba como os tratamentos de fisioterapia certos podem ajudar.

Tratamento de fisioterapia no joelho com fitas de kinésio


Fisioterapia nos joelhos: as especialidades mais comuns 


Como área de saúde abrangente e versátil que é, a Fisioterapia pode atuar em diferentes contextos. Usa, por isso, várias técnicas e tratamentos, dependendo do problema a resolver. Contudo, os objetivos são os mesmos:

  • Diminuir a dor ou o desconforto;
  • Combater a sobrecarga da articulação (do próprio joelho);
  • Melhorar os movimentos da zona afetada;
  • Melhorar a estabilidade do joelho;
  • Garantir que todos os movimentos são funcionais;
  • Aumentar a flexibilidade do joelho;
  • Manter ou recuperar a amplitude dos movimentos mais comuns (como a flexão e a extensão do joelho).

Por isso, previna-se. Não ignore eventuais sinais, desconfortos ou até mesmo dores. Este é um problema muito comum que afeta grande parte da população portuguesa.

Evitar é, por isso, de extrema importância nestas situações. As dores no joelho podem ser tratadas pela Fisioterapia, mas também evitadas por pacientes atentos e informados.

No entanto, quando os fisioterapeutas são precisos, eles estarão prontos para ajudar. Através de sessões diárias ou semanais, que recuperem a mobilidade e a força das zonas afetadas.